Buscar
  • Ana Cláudia

Do que brincar com crianças de 1 a 2 anos?

Entre um ano e um ano e meio, a criança começa a andar, o que facilita o desprendimento da mãe e também a sua relação com a figura paterna. Consegue jogar uma bola que lhe é dirigida, brinca de esconder-se pela casa e no banho interage com os seus brinquedos. Gosta de se exibir diante das pessoas, imita tudo que vê e reage a ritmo.




A criança também tem muita necessidade de mexer com areia, titãs, água e terra. Recomenda-se que ela sempre tenha um lugar para brincar com esse tipo de material. Se você teme que ela os leve à boca, substitua a terra e areia por qualquer tipo de farinha. Isso alivia as suas tensões.


Experimente dar uma bacia com água e farinha para ela brincar: vai valer a pena limpar a sujeira que ela fez. Deixe-a sujar o próprio quarto, ela precisa de um espaço só dela onde possa esparramar os brinquedos, explorar e, assim, desenvolver o seu psiquismo, a parte motora, a inteligência e a capacidade de aprender. Deixe que ele esparrame pasta de dentes nas paredes do box.


Os bons brinquedos são aqueles que permitem à criança construir e destruir coisas, pois ela tem necessidade disso e de experimentar seu poder. Gosta de esvaziar cestas gavetas, caixas, jogar tudo no chão. Corre em todas as direções, deixando você exausta. Sobe em tudo, liga e desliga os interruptores, a TV, o rádio, rasga revistas, empurra a bola com os pés, e assim, fortalece toda a sua musculatura.


Na relação com as outras crianças, empurra-as e trata-as como objetos, sendo incapaz de brincar juntos. Podem estar juntas, mas cada uma brinca separadamente. Não empresta os brinquedos e não a chama de egoísta. Ela apenas é egocêntrica. Entende que tudo é dela.

Adora brincar com carrinhos, bonecos, boneca. Lembre-se: Não existem brinquedos específicos para meninas e meninos. Isso é coisa da cabeça dos adultos preconceituosos. Quando o menino brinca com boneca, ele está experimentando o que é ser um pai.


Nessa fase de seu desenvolvimento, surge um novo interesse pelos brinquedos, pois ela descobre que as coisas ocas podem conter objetos e que algo penetrante pode entrar neles. Passa a brincar muito dessa maneira. São os primeiros indícios de aprender a se relacionar, dando e recebendo, unindo e separando.


A criança explora tudo o que possa ser penetrado: buracos de parede, ralo da banheira, tomadas, buraco da fechadura, boca das pessoas, óculos. Sua curiosidade em conhecer o mundo é interminável, sendo importante que a deixemos explorar tudo, na medida do possível, pois a boa aprendizagem é aquela que se dá por meio da experiência.

E importante você ampliar o universo do seu filho. Tire de perto o que for caro, delicado e perigoso e deixe que ele mexa em tudo.


O seu filho está desenvolvendo a inteligência. Que maravilha!

8 visualizações0 comentário